For privacy reasons YouTube needs your permission to be loaded. For more details, please see our Politica de Privacidade.
I Accept

Construção do início de 1380, com o apoio de João Afonso Telo e sua mulher D. Guiomar de Vilalobos, só foi terminada por volta de 1420.
É um grande e belo templo característico do gótico pleno português, com três naves definidas por arcos ogivais, assentes em duas alas de colunas encimadas por capitéis ornados de motivos vegetalistas e de alguns, muito poucos, com motivos antropomórficos. A iluminação é feita através de janelas ogivais e transporta-nos para um espaço que reflecte a ideia da época, “Deus é luz “.
A fachada com a rosácea e o portal flamejante são de uma harmonia perfeita dentro da profusão de elementos decorativos do gótico flamejante.
Como panteão dos Meneses, a Igreja da Graça conserva importantes túmulos daquela família, que lhe engrandecem o acervo da tumulária artística da cidade e lhe conferem um significado extremo no campo da história do enterramento, da heráldica e da epigrafia.
Para além do túmulo mais recente dos fundadores, D. João Telo de Menezes e sua mulher Guiomar de Vilalobos, salienta-se o mausoléu de D. Pedro de Meneses, com o seu jacente e da sua última mulher, D. Beatriz Coutinho, a lápide do descobridor do Brasil, Pedro Álvares Cabral e de sua mulher D. Isabel de Castro, camareira-mor da Infanta D. Maria.


Horário de Verão de 21 de julho a 10 de Setembro de 2017:

 10:00 – 13:00 | 14:00 – 18:00 | ENCERRA – Feriados


 09:15 – 12:30 | 14:00 – 17:15 | ENCERRA – Feriados

 Largo Pedro Álvares Cabral


Monumento da tutela da Diocese de Santarém com protocolo com a Câmara Municipal de Santarém

 243 304 060 |  diocstr@sapo.pt

For privacy reasons Google Maps needs your permission to be loaded. For more details, please see our Politica de Privacidade.
I Accept